#Aconteceu Festa de Cristo Rei

A Festa de Cristo Rei é uma das mais importantes no calendário litúrgico, pois nela celebramos Cristo, que é o Rei do universo. O seu Reino é o Reino da verdade e da vida, da santidade e da graça, da justiça, do amor e da paz. Ela foi estabelecida pelo Papa Pio XI, em 11 de março 1925, com o objetivo de motivar os católicos a reconhecerem em público que o líder da Igreja é Cristo Rei. Mais tarde, porém, a data da celebração foi alterada.

O ano litúrgico termina com esta festa, que salienta a importância de Cristo como centro da história universal. É o alfa e o ômega, o princípio e o fim. Cristo reina nas pessoas com a mensagem de amor, justiça e serviço. O Reino de Cristo é eterno e universal, quer dizer, para sempre e para todos os homens.

Esta festa tem um sentido escatológico na qual nós celebramos Cristo como Rei de tudo. Nós sabemos que o Reino de Cristo já começou a partir de sua vinda na terra, porém Cristo não reinará definitivamente em todos os homens até que volte ao mundo com toda a sua glória no final dos tempos. Jesus nos antecipou sobre esse grande dia, em Mateus 25, 31-46. Nesta data celebramos que Cristo pode começar a reinar nos corações a partir do momento em que permitimos isto a ele, e o Reino de Deus pode, deste modo, fazer-se presente na vida de cada um. Desta forma, ficará estabelecido o Reino de Cristo, de agora em diante, entre os homens.

Durante o anúncio do Reino, Jesus nos mostra o que este significa para todos como Salvação, Revelação e Reconciliação ante a mentira mortal do pecado que existe no mundo. Jesus responde a Pilatos quando pergunta se na verdade Ele é o Rei dos judeus: “Meu Reino não é deste mundo, se meu Reino fosse deste mundo, meus súditos teriam combatido para que não fosse entregue aos judeus. Mas meu Reino não é daqui” (Jo 18, 36). Jesus não é o Rei de um mundo de medo, mentira e pecado, Ele é o Rei do Reino de Deus que traz e ao que nos conduz.

Cristo Rei anuncia a Verdade, e essa Verdade é a luz que ilumina o caminho amoroso que Ele traçou, com sua Via Crucis, para o Reino de Deus. “Tu o dizes: eu sou rei. Para isso nasci e para isto vim ao mundo: para dar testemunho da verdade. Quem é da verdade escuta minha voz.” (Jo 18, 37) Jesus nos revela sua missão reconciliadora de anunciar a verdade ante o engano do pecado. Assim como o demônio tentou Eva com enganos e mentiras para que fora desterrada, agora Deus mesmo se faz homem e devolve à humanidade a possibilidade de retornar ao Reino, quando o cordeiro se sacrifica amorosamente na cruz.

Esta festa celebra Cristo como o Rei bondoso e singelo, que, como pastor, guia a sua Igreja peregrina para o Reino Celestial, e lhe outorga a comunhão com este Reino para que possa transformar o mundo no qual peregrina.

 

A Paróquia Cristo Rei (Sorocaba), realizou neste domingo o encerramento da Novena com a Procissão de Cristo Rei do Universo, seguida da celebração da Santa Missa.

Padre Marivaldo destacou em sua homilia que, nos tempos de hoje, poucos estão comprometidos com os trabalhos Pastorais, muitos não se colocam a serviço do Reino de Deus, e com isso sobrecarrega os que servem. Muitos são os chamados e poucos serão escolhidos.

Ao final da celebração da Santa Missa Padre Marivaldo agradeceu a todos que trabalharam e colaboram para com as festividades da comunidade, e também todos que participaram da Novena de Cristo Rei.

 

Fotos: Jorge Paulo (Pascom São Bento)

Matéria: Pascom Cristo Rei e Pascom São Bento

Fonte: Pascom