Tem início a 57ª Assembleia Geral da CNBB

“As Diretrizes para a Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil não são um plano, mas sim uma inspiração para o trabalho evangelizador da Igreja” – com essas palavras, Dom José Belisário, arcebispo de São Luís (MA) e coordenador da comissão de redação do texto das novas diretrizes, apresentou o tema central do encontro aos jornalistas presentes na primeira coletiva de imprensa da 57ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).  De quatro em quatro anos, o tema central da Assembleia Geral da CNBB é a atualização das Diretrizes para a Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil.

Durante a coletiva, Dom Belisário apresentou o processo de construção do texto que será aprovado até o próximo sábado, 4 de maio, pelo episcopado brasileiro. De acordo com o bispo, o texto, que começou a ser construído em agosto de 2018, teve sua primeira redação enviada para todos os bispos do Brasil em janeiro de 2019. “Os bispos devolveram as impressões, alguns com sugestões pontuais de mudanças, emendas e supressões. A partir das sugestões recebidas, o texto foi adaptado, contemplando quase todas as observações”, declarou o bispo.

Dom Belisário ressaltou, que, “as eleições para a presidência da CNBB acontecem após a aprovação do texto das Novas Diretrizes, pois é a partir dela que se pensa os novos rumos para a Conferência”.

 

O núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni D´Aniello, esteve presente na abertura.

Os quatro pilares – Dom Belisário disse aos jornalistas que o texto apresentado aos bispos procura traduzir as preocupações da Igreja no Brasil. “Há uma predominância da cultura urbana em todo o Brasil e ousamos apresentar este plano de fundo na construção do material. Nós vivemos em uma realidade diferenciada com situações de mudanças muito profundas. Desta forma tentamos, com o texto que que a comissão de redação produziu, dar continuidade na construção da Casa de Deus, colocando em evidencia os pilares sob os quais esta casa é construída”, disse.

O primeiro pilar apresentado no texto das novas diretrizes é o da ‘Palavra de Deus’ que é o fundamento do processo de evangelização; seguido pela ‘Liturgia’, que apresenta a espiritualidade da Igreja; o terceiro pilar é a ‘Caridade’, que ajuda o povo de Deus a construir um mundo melhor e o quarto é a ‘Missão’, pois a Igreja, segundo o bispo, não vive para ela mesma.

Representante do papa Francisco no Brasil celebra missa de acolhida dos novos bispos 

O segundo dia de trabalho na Assembleia Geral da CNBB, teve início com a celebração da Santa Missa, na Basílica Nacional do Santuário de Aparecida (SP), nesta quinta-feira (02). A celebração na intenção dos novos bispos, aqueles que foram nomeados e ordenados pelo Papa Francisco desde a última assembleia – período de abril de 2018 a abril de 2019, foi presidida o núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni D´Aniello.

Durante a homilia, o núncio meditou sobre o Evangelho de João 3,31-36, que diz que “Aquele que vem do alto está acima de todos”. Dom Giovanni ressaltou que a Igreja ainda celebra o tempo pascal.

Por Franklin Machado/ CNBB.

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880