Setor B das ENS realiza Mutirão em Sorocaba

O Mutirão das Equipes de Nossa Senhora do setor B de Sorocaba, que aconteceu no dia 27 de outubro, reuniu dezenas de casais para refletirem de forma lúdica o Guia das ENS. O evento foi realizado no Centro Arquidiocesano de Pastoral e teve a apresentação das equipes. Entre as mensagens gravadas nas projeções com os sacerdotes Conselheiros Espirituais destaca-se a mensagem de Dom Julio Endi Akamine, arcebispo metropolitano, saudando o Movimento das ENS pela realização do Mutirão.  A criatividade e as iniciativas das equipes foram concretizadas em mostrarem no mutirão as orientações do Guia das ENS como um caminho a trilhar na presença da Mãe Maria como a melhor guia para levar ao amor de Cristo. Entre as inúmeras citações do mutirão, destaca-se a história do início do Movimento das ENS que nasceu em período de guerra, época difícil para a França ocupada pelos nazistas. Terminada a guerra, houve uma grande expansão do Movimento e todo aquele clima de euforia provocou um natural relaxamento de espírito.

Padre Henry Caffarel e os dirigentes da época perceberam que aquilo era um perigo sério. O Movimento poderia se perder. Assim, em 1947, como um instrumento para combater essa excessiva euforia, apareceram os Estatutos. Lembra-se que muita gente não aceitou as regras e criaram equipes em paralelo que logo se extinguiram.

Os Estatutos, portanto, são o grande patrimônio de todos equipistas, pois conservam a essência da inspiração fundacional. Esses estatutos sofreram diversas modificações necessárias ao próprio dinamismo do Movimento. A última modificação do Estatuto ocorreu em 1972, e a partir daí, a Equipe Responsável Internacional editou alguns documentos que vieram promover sua atualização.

Em 1976 surgiu o documento “O que é uma Equipe de Nossa Senhora” e em 1988 o documento “Segunda Inspiração”, que trouxe uma renovação geral ao Movimento que estava para completar 50 anos e assim precisava se atualizar. A partir disso não ocorreram novas modificações. Hoje as ENS já estão em 94 países do mundo e esse crescimento trouxe a necessidade de manter-se a unidade a respeito dos pontos básicos do Movimento. Surgiu então o embrião para se criar um Guia, mas foi uma longa gestação. O Guia nasceu em 2001, após muita oração, estudo e reflexão.

Na ocasião, levou-se em conta as palavras do então Papa João Paulo II, em sua exortação “Advento do Terceiro Milênio”, onde ele lembrava que na história da Igreja, o velho e o novo sempre caminharam juntos.

Realmente, o Guia das ENS não veio para anular o nosso velho Estatuto, nem os documentos complementares. Ao contrário, ele se inspirou neles, e preservou a sua essência. De uma forma muito explícita, indica que as ENS embora tenham Nossa Senhora como patrona, não são um Movimento Mariano, mas sim Cristocêntrico. É um Movimento integrado à Igreja Católica e por ela aprovado. Tem uma vocação universal, para anunciar a beleza do amor conjugal e do matrimônio cristão aos povos dos cinco continentes.

Especifica com muita firmeza que o casal equipista deve estar unido pelo sacramento do matrimônio e lhe propõe uma vida de santidade. Sendo um guia, não quis ficar preso a minúcias na sua parte organizacional, mas fez brilhar com vigor o espírito que deve mover a vida dos casais cristãos.

Assim, no Mutirão das ENS promovido pelos Setores A (no dia de 20 de outubro) B de Sorocaba da Região São Paulo Sul II, os equipistas foram levados a passear pelos vários capítulos do Guia, desde a razão de ser das ENS, seu carisma e mística, os meios, a reunião mensal, o relatório mensal da reunião da equipe e outros aspectos básicos da vida do Movimento.

 Informações das ENS no site www.ens.org.br

Colaboração: Vanderlei Testa