Orientações Pastorais: Para os fiéis que desejam participar da missa.

Quão amável, ó Senhor, é vossa casa, quanto a amo, Senhor Deus do universo! Minha alma desfalece de saudades e anseia pelos átrios do Senhor (Sl 84). Este salmo é uma oração que o peregrino reza antes de empreender a viagem até a Casa de Deus. A peregrinação espiritual, mais do que a física, é o conteúdo deste salmo. Em vez de descrever a paisagem externa, o salmo percorre a paisagem interior feita de desejo de chegar, de alegria pela proximidade, de impaciência pelo encontro com Deus que enche o coração do peregrino: “Minha alma desfalece de saudades e anseia pelos átrios do Senhor. A peregrinação, porém, não se limita à viagem física, nem se detém na mera doce experiência íntima; ela chega ao seu auge na peregrinação ética: o encontro com Deus compromete a conduta posterior do peregrino: “Prefiro estar no limiar de vossa casa, a hospedar-me na mansão dos pecadores! O Senhor não recusa bem algum àqueles que caminham na justiça.

Muitos fiéis católicos experimentam as saudades pelos átrios de Deus e se alegram com a possibilidade de poder participar pessoalmente da missa, agora que se prepara uma retomada gradual e prudente da celebração litúrgica presencial. Sem deixar na sombra a alegria pelo encontro pessoal com o Senhor na comunhão eucarística, é preciso não esquecer o compromisso ético que o mesmo sacramento demanda. Nesse sentido, gostaria de exortar os fiéis da Arquidiocese de Sorocaba a alguns compromissos neste tempo de pandemia.

O compromisso mais importante segue sendo o de evitar o contagio para não contagiar outros. Por isso é imprescindível seguir as orientações das autoridades competentes e dos párocos no que se refere ao número de fiéis que podem tomar parte das celebrações. Procure se informar sobre a capacidade máxima de pessoas que podem entrar na igreja e colabore no sentido de comunicar a sua intenção de participar de alguma missa de sua paróquia. Assim os párocos poderão controlar o número de fiéis de cada missa.

Lembre-se que você não é um cliente nem mero consumidor: a Igreja é sua casa e sua família. Procure colaborar ativamente com atitudes responsáveis que muito favorecerão a boa ordem e a segurança sanitária. Por exemplo, mesmo que a comunidade tenha que fornecer álcool em gel, você pode levar o seu de casa e tornar assim a higienização das mãos mais rápida e eficaz.

Ao entrar na igreja ocupe os lugares assinalados para manter o distanciamento mínimo requerido. Os membros da mesma família procurem também manter o distanciamento, isso trará para a assembleia mais ordem e segurança. Use sempre máscara que cubra boca e nariz. Evite todo contato físico, mesmo com os seus familiares (aperto de mãos, abraço, beijo) e busque demonstrar afeto com seu olhar.

Cuidados maiores você deve ter ao receber a eucaristia. Não saia do seu lugar nem forme filas. O ministro da comunhão deve ir até você. Higienize as mãos com álcool em gel, estenda a mão e receba a eucaristia na palma da mão sem tocar na mão do ministro. A outra mão deve estar debaixo daquela sobre a qual é deposta a eucaristia. Posicione as mãos em forma de cruz, formando um trono para receber o Santíssimo Sacramento. Depois que a eucaristia for deposta na sua mão, retire a máscara, comungue com reverência e recoloque a máscara.

Depois da despedida litúrgica procure sair da igreja com calma evitando aglomeração nas portas. Não devem sair todos de uma vez. Ao sair, agradecemos se puder fazer uma oferta para a manutenção da comunidade.

Os folhetos litúrgicos não devem ser reaproveitados. Se ele for distribuído, levo-o para casa e não o devolva.

Caso você tenha febre ou tenha tido contato com alguém doente de Covid 19, não participe da missa. Permaneça em casa e se cuide para evitar contagiar outros. Caso você não se sinta seguro em participar da missa, assista-a pelos meios de comunicação e reze em casa. Todos os impossibilitados de participar da missa estão dispensados do preceito festivo.

Caro irmão, querida irmã da Arquidiocese de Sorocaba, agradeço de coração tudo o que você tem feito em favor da vida cristã, da evangelização e dos mais pobres. Espero continuar contando com a sua colaboração e zelo pela Casa de Deus. Não deixe de rezar por este arcebispo, para que tenha a luz e a sabedoria para que possamos chegar todos à morada celeste. “Mesmo o pardal encontra abrigo em vossa casa, e a andorinha ali prepara o seu ninho. Felizes os que habitam a vossa casa; para sempre haverão de vos louvar”.

Com meu afeto e minhas orações,

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais