Dom Julio recebe Título de Cidadão Sorocabano

Na noite desta quinta-feira, 7 de março, o arcebispo metropolitano Dom Julio Endi Akamine sac recebeu o Título de Cidadão Sorocabano. A iniciativa partiu do vereador Dr. Hélio Brasileiro. A cerimônia aconteceu na Câmara Municipal de Sorocaba com a presença de diversos sacerdotes e diáconos, além de pastorais e movimentos católicos.

Em seu discurso, o vereador falou sobre esta que é a ‘maior honraria concedida pelo legislativo à cidadãos oriundos de outros municípios e que prestam relevantes serviços à comunidade local’. “A entrega desta honraria é uma forma de homenagear Dom Julio pelo que a Igreja sempre fez e, sobretudo no atual cenário, vem fazendo por Sorocaba, principalmente em se tratando das áreas de educação e saúde”, disse destacando o trabalho da irmandade frente à Santa Casa de Misericórdia.

Discursando também durante a homenagem, o professor Aldo Vannucci destacou a homenagem, não a um chefe, mas a um pastor. “Quanto mais a gente lê o Evangelho, mas se sente vontade de conhecer pastores, aquele que conhece o povo. Dom Julio, tudo o que o senhor já fez comprova que é esse o caminho a ser seguido, temos anseio e esperança por mais pastores para a Arquidiocese de Sorocaba. Ser cidadão sorocabano é ser também cidadão de Nossa Senhora da Ponte”.

E ainda, foi exibido um vídeo com momentos da vida de Dom Julio em Sorocaba desde sua posse em 25 de fevereiro de 2017.

Dom Julio, que é natural de Garça/SP, agradeceu aos sorocabanos pelo carinho recebido desde a sua chegada. “Agradeço de coração a entrega deste título. Logo aos 3 anos minha família se mudou para São Paulo e depois aos 12 já em Londrina iniciei minha vida sacerdotal. Como padre trabalhei nas cidades de Cambé e Curitiba por muitos anos, só em 2008 retornei a São Paulo e em 2017 tomei posse como arcebispo de Sorocaba e me mudei para esta querida cidade. Os sorocabanos são amáveis e não tem como não amá-los com ternura e afeto. Conquistaram meu coração. Os sorocabanos me acolheram antes mesmo da minha chegada e por isso me sinto em dívida com vocês. Essa dívida é algo paradoxal, que se resolve pelo próprio amor. Somente quem ama pode se sentir obrigado sem se tornar escravo”, disse Dom Julio.

“Recebendo esse título, devo confessar que algumas coisas eu não me acostumei – e não devo me acostumar. Ao ver a cidade com ruas esburacadas, quando o descuido permite prédios públicos sujos e desordenados, atos de vandalismo e pichações… Não gosto de ver o rio Sorocaba cheio de garrafas pet depois de chuvas torrenciais, os barracos que gritam contra as injustiças sociais, a mendicância, sinto tudo isso como se arruinasse minha própria casa. Digo tudo isso para garantir que me identifico com Sorocaba, gosto de conhecer seus parques e monumentos, mas em especial gosto de conhecer sua gente”, finalizou o arcebispo.

Participaram da cerimônia, ainda, autoridades locais como José Crespo (prefeito de Sorocaba), Jaqueline Coutinho (vice-prefeita), professor Aldo Vannucci (Reitor Emérito da Uniso), Dr. Hugo Leandro Maranzano (representando a 10ª Região Administrativa Judiciária) e Dr. Rogério Augusto Profeta (Reitor da Uniso). Pela Casa de Leis também participaram os vereadores Eng⁰ José Francisco Martinez e Anselmo Rolim Neto.

Fotos: Ronildo Ferraz/Pascom.