Diáconos elegem Nova Comissão Arquidiocesana

Os Diáconos Permanentes da nossa Arquidiocese, junto com as esposas, tiveram neste sábado – 20 de outubro – a última reunião ordinária do ano, ocasião em que elegeram através de Votação, o Presidente da Comissão Arquidiocesana para o triênio) 2019 – 2021.

O Diácono Jair Francisco Gomes Junior (Paróquia São José – Cerquilho)  obteve a maioria dos votos e aceitou o cargo que há oito anos vem sendo ocupado pelo Diácono Pedro Jacob. Os demais cargos da Comissão, a pedido do eleito, foram sendo preenchidos de maneira espontânea, sendo  Vice o Diácono José da Cruz (Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim), Tesoureiro Alexandre Cato (Paróquia Santíssima Trindade – Tietê)  e Secretário Diácono Gerson Schiming (Paróquia Nossa Senhora do Carmo – Votorantim).

O Mandato de 3 anos foi uma orientação da Comissão Nacional que pretende, a partir de 2021, fazer a eleição de todas as Comissões, inclusive com votação à parte para os demais cargos. Os Diáconos e Famílias manifestam profunda gratidão pela Comissão que está encerrando o seu mandato Diácono Pedro (Santuário São Geraldo Majella), Diácono Antonio Silveira (Paróquia São Roque – Boituva), Secretário Diácono Claudiney Alves (Paróquia São João Batista – Salto de Pirapora) e o tesoureiro Diácono Márcio Rosa (Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz- Sorocaba), pelo trabalho feito com dedicação e zelo pelo Ministério.

“A Integração da Esposa na Espiritualidade do Diácono”

A reunião aconteceu no Santuário São Geraldo Majella onde os Diáconos e esposas foram calorosamente acolhidos pelo Diácono Pedro Jacob e a esposa Sandra, e pelo Padre Hélcio Vicente Testa, além dos demais Religiosos e jovens Redentoristas do Santuário. A Formação e Espiritualidade ficou sob a responsabilidade do Padre Rodolfo Morbiolo da Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Vila Angélica, que retomou a sua pregação do retiro de 2017, colocando como tema “A participação das esposas na Espiritualidade do Diácono, estando portanto integradas ao Ministério, e não sendo apenas um apêndice deste”.

A formação abordou vários aspectos relacionadas com este tema, inclusive o desafio da Igreja em compreender, decorridos 50 anos da Restauração do Diaconato Permanente, a Identidade própria do Diácono casado e o seu papel no seio da Igreja.  Padre Rodolfo lembrou que ainda há muito preconceito com a pessoa do Diácono, mesmo porque, há Dioceses aonde o Ministério ainda não foi acolhido pelo Bispo e Presbíteros, e nas paróquias ainda há preferência pelo Padre na Ministração de Casamentos e Batizados, o que é um grande equívoco, segundo o Padre Rodolfo. “O fiel abençoado por um Diácono ou que recebe algum Sacramento, como o Batismo e o Matrimônio, não recebe uma Graça de “segunda categoria”, mas é a mesma graça dispensada pelos Sacerdotes”.

A este respeito, Padre Rodolfo afirmou que é necessário o próprio Diácono apropriar-se daquilo que ele é, para que as pessoas também se apropriem dos benefícios deste Ministério, citando como exemplo a Distribuição da Eucaristia onde o Diácono é o Ministro Ordinário da Distribuição da Comunhão e isso poderia melhor aproveitado”. O fiel tem direito a receber a Eucaristia diariamente, ainda que não seja na Celebração Eucarística, mas em uma celebração da Palavra ou e uma Bênção do Santíssimo”, afirmou.

Foi uma formação muito rica em torno do tema proposto e ao final, Diáconos e Esposas lembraram-se do consentimento com as palavras e gestos do Ritual do Matrimônio, renovando assim o compromisso do Sacramento do Matrimônio que é a motivação maior para o exercício do Diaconato, por estar relacionado com o Mistério de Cristo e da sua Igreja, na aliança presente na Teologia Paulina.

Na ocasião, o Padre João Paulo e o Seminarista Bruno reiteraram o convite para os Diáconos participarem de uma formação na Igreja Catedral de Sorocaba, na próxima terça-feira dia 23 de outubro, visando orientação prática para as Missas Episcopais.

Um almoço de confraternização oferecido pelo Santuário encerrou o encontro e os Diáconos e Famílias voltam a se reunir no dia 01 de dezembro, em Iperó, na Chácara Siena, para a confraternização de final de ano.

Colaboração: Diácono José da Cruz.