Diácono Boiadeiro ou Boiadeiro Diácono?

“A Hora do Desafio”, espaço criado na página do Facebook dos Diáconos (São Lourenço) da Arquidiocese de Sorocaba, vem surpreendendo pelo sucesso alcançado, pois, com apenas duas apresentações, já obteve números expressivos, 8.744 pessoas alcançadas, 2.611 pessoas envolvidas, 222 curtidas, o que fez a página atingir 900 curtidas, na última quinta feira, 77 comentários e 60 compartilhamentos, conseguindo, até agora atingir o objetivo que  é a divulgação da página.

O Diácono Adilson Ramos Morais, terceiro participante,  nasceu no dia 15 de abril de 1973, casou-se em 15 de setembro de 2001 com Suzana Modanes Morais, tendo um casal de filhos, o João Paulo Modanez Morais que tem 16 anos, e a caçulinha Isabely que tem apenas 10 anos mas já demonstra o carisma da música, puxando o pai. A ordenação aconteceu em 14 de setembro de 2008 na Paróquia São Benedito e Santa Terezinha – Cerquilho.

Tocando violão e cantando, na comunidade e enquanto animador no Retiro Anual dos Diáconos e Esposas, o Diácono tem ainda um outro Hoby:  filho de Boiadeiro, ele gosta de cavalgadas, muares e cavalos. Esse gosto já vem da infância “Embora nunca morei em um sítio, gostava muito de passear na casa dos meus primos e á noite ficávamos à beira do fogão proseando, eu ia de trem e tenho saudades desse tempo” – afirma o Diácono.

Filho de Boiadeiro
Mas o principal fator que o levou a ter este gosto pelo tropeirismo, é que ele é filho de Boiadeiro, o pai contava muitas histórias de transporte de gado de Conchas á cidade de Campinas e de Presidente Prudente á Conchas , além de muitas outras. Seu tio era negociador de cavalos que vivia praticamente deste ramo de negócio.

O Diácono é um dos pioneiros  em Cerquilho, pelas cavalgadas e tropeadas a longa distância “Há 15 anos convidei alguns amigos para cavalgar 38 km de Cerquilho para a cidade de Pereiras, em um encontro da Bandeira do Divino e de lá para cá não parou mais de surgir cavalgadas e tropeadas, ligando mais cada município e preservando a cultura Tropeira” – concluiu Adilson.


Ele lembra ainda que a primeira Festa do Tropeiro em Cerquilho, teve a participação em massa da sua paróquia de São Benedito e Santa Terezinha. O Diácono só não participa mais das Tropeiradas por causa do seu estudo na Faculdade, que faz o tempo ficar escasso.

Os primeiros participantes foram José Elias e Ana Débora de Arruda, filhos do saudoso Diácono Benedito – Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens – Porto Feliz, que fizeram uma apresentação musical muito bem acolhida pela Família Diaconal, o Diácono José Alberto de Souza Terra – Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Votorantim, aceitou o segundo desafio e apresentou-se em vídeo dando a receita e o modo de fazer um delicioso salame caseiro.

A postagem com o vídeo do Diácono Adilson está na Página dos Diáconos (Facebook/São Lourenço) da Arquidiocese de Sorocaba.

Foto: Diácono Adilson Ramos de Morais
Texto: Diácono José da Cruz

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880