Comentário ao Evangelho – Terça-feira 09/08/2022

Terça-feira 19ª Semana TC

Ez 2,8-3,4

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Quem deseja anunciar o Evangelho aos outros precisa antes conhecer em profundidade os Evangelhos e a Bíblia. Antes de pregar aos outros, é preciso antes escutar o Senhor e conhece a sua palavra. Essa é a lição sugerida pela leitura de hoje.

Ezequiel se exprime com uma linguagem visual concreta. Em uma espécie de parábola, Ezequiel narra que Deus lhe pediu para comer um rolo escrito na frente e no verso. “Filho do homem, come este rolo e vai falar aos filhos de Israel”. Não bastava ler o rolo, o profeta devia comê-lo: “Eu o comi, e era doce como mel na minha boca”.

Não basta conhecer com a inteligência a palavra de Deus. Limitando-se a esse conhecimento teórico, a pregação será superficial e não penetra no coração das pessoas. O evangelizador tem a obrigação de se nutrir da Palavra de Deus, ou seja, de meditá-la, de rezar com ela, de ruminar a palavra de Deus por meio da meditação e da oração. E até isso não basta; é preciso seja assimilada ao nosso modo de viver. Somente assim ela é verdadeiramente assimilada. Com isso a pregação se torna testemunho eficaz. Uma vez que a Palavra é plenamente recebida, ela pode ser transmitida aos outros.

Eu o comi, e era doce como mel na minha boca”: é verdadeiramente um privilégio poder meditar a Palavra de Deus, degusta-la, constatar a sua beleza e a sua profundidade.

O Apocalipse retomará essa imagem do comer o rolo a acrescentará que na boca a palavra é doce como o mel e se tornará amarga no estômago. De fato, a Palavra traz consigo exigências não fáceis de testemunho, que requerem um esforço enérgico que não é prazeroso para a nossa preguiça espiritual.

Para o profeta Ezequiel, o rolo continha “cantos fúnebres, lamentações e ais”, ou seja, o profeta precisava anunciar ao povo, em nome de Deus, os castigos que ameaçavam cair sobre ele se não se convertesse ao Senhor. Uma mensagem, portanto, pouco agradável, mas necessária e salutar.

A Palavra de Deus é, de fato, assim: doce na boca, depois amarga no estômago, e por fim portadora de plenitude de vida e de conversão.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880