Comentário ao Evangelho – Sexta-feira 24/07/2020

Sexta-feira 16a TC

Mt 13, 18-23

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

O texto que ouvimos hoje é continuação do evangelho de ontem. É a explicação da parábola do semeador. Trata-se de um texto conhecidíssimo. Por ser muito conhecido temos a tentação de nos distrair ou de nos aborrecer com ele: “já conheço bem isso”; “já ouvi tantas vezes a mesma explicação e a mesma mensagem”; “já sei, e não precisa repetir”!

Se temos essa reação, a parábola nos adverte: somos como “aquele que foi semeado à beira do caminho. Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração”. A Palavra de Deus não é objeto de nossa curiosidade: se ela não nos traz novidade nossa reação não deve ser desprezá-la. Exatamente o contrário! A Palavra de Deus não é objeto de curiosidade: ela é Palavra de vida. Ela suscita e nos dá a vida.

A parábola da semente nos adverte contra a tentação de não querer assumir as exigências do Reino e assim perder as graças que Deus nos comunica ao vivermos a Palavra.

A parábola da semente nos chama a atenção para o perigo da superficialidade e da autocomplacência. Ouvimos a Palavra, ela nos dá alegria e consolo e pensamos que com isso já temos o fruto da Palavra. Nós nos contentamos somente com a alegria que a Palavra nos causa, mas não nos empenhamos em deixar que ela nos transforme a vida. E assim ela fica sem dar os frutos. Nós buscamos a alegria da Palavra, e isso é bom. Mas não podemos parar somente nisso. Quantas vezes vamos a missa e ficamos emocionados com a Palavra. Mas ao sair da missa, logo nos esquecemos dela e não nos preocupamos em vivê-la no dia-a-dia.

É preciso buscar a vida que a Palavra nos dá. E isso exige de nós esforço e sofrimento, pois é preciso deixar que a semente lance raízes profundas em nosso coração duro, cheio de pedras e de espinhos. É preciso superar o cansaço e o desânimo que nos acometem todos os dias para que a Palavra frutifique. A alegria que a Palavra nos dá é uma alegria exigente, é uma alegria que não combina com a superficialidade e a distração.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880