Comentário ao Evangelho – Sexta-feira 19/08/2022

6ª feira da 20ª semana do TC

Ez 37,1-14

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Se imaginarmos a visão de Ezequiel nos sentiremos amedrontados e horrorizados. Ezequiel tem a visão de um campo com ossos humanos ressequidos a perde de vista. E o Senhor pede a Ezequiel que faça algo totalmente sem sentido: que ele profetize em nome de Deus e prometa a esses ossos ressequidos uma impensável transformação.

O profeta obedece e imediatamente os ossos começam a se movimentar. Eles se aproximam uns dos outros, se tornam esqueletos e, depois, são cobertos progressivamente de carne, nervo e pele. Esses cadáveres, porém, ainda não respiram. Por isso, Ezequiel deve voltar a profetizar sobre eles, que chama o espírito dos quatro cantos da terra para soprar sobre os ossos ressequidos transformados em cadáveres orgânicos. Quem é mais poderoso: os ossos ressequidos ou o Espírito, o Alento de Deus?

O Espírito entrou nos mortos e eles voltaram a viver. Todos se levantam e em vez de uma planície coberta de ossos, aparece uma multidão imensa.

Essa visão de Ezequiel nos ajuda a entender melhor o que significa a ressurreição que nós professamos: “creio na ressurreição da carne”. Jesus nos fala no Evangelho segundo João: “Assim como o Pai possui a vida em si mesmo, do mesmo modo deu ao Filho possuir a vida em si mesmo. Não fiqueis admirados com isso, pois vem a hora em que todos os que estão nos túmulos ouvirão a voz e sairão: os que fizeram o bem, para a ressurreição da vida; os que fizeram o mal, para a ressurreição da condenação” (5,26.28-29). Essa é a ressurreição final.

A visão de Ezequiel, no entanto, indica também uma ressurreição espiritual para o presente. Assim, os ossos ressequidos são os pecadores, que não tem mais a vida divina em si mesmos, mas que, por ouvir a voz do Senhor, recebem de novo a vida da graça, a vida espiritual, a vida eterna. É o que Jesus promete em Jo 5,24: “Em verdade, em verdade vos digo: quem escuta a minha palavra e crê naquele que me enviou, possui a vida eterna e não vai a julgamento, mas passou da morte para a vida”.

Aprendamos do profeta Ezequiel a viver na esperança da ressurreição final vivendo desde já a ressurreição espiritual. A vida eterna nós a receberemos no julgamento final, se vivermos da vida eterna desde já. Receberemos a ressurreição da vida, se vivermos desde já a ressurreição espiritual.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880