Comentário ao Evangelho – Sexta-feira 06/08/2021

Sexta-feira – Transfiguração do Senhor – B

Mc 9, 2-10

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

A Transfiguração do Senhor nos convida a repensar nossa relação com Deus, a rever nossos conceitos sobre Ele, e a como nós damos testemunho dele.

Comumente nosso conceito sobre Deus passa pelo conceito que temos de nós mesmos e de nossos semelhantes. Projetamos em Deus aquilo que nós somos ou pensamos ser. O evangelho de hoje, porém, nos faz refletir mais profundamente para transfigura a nossa maneira de ver e de pensar sobre Deus.

O Evangelho de hoje quer mostrar aos discípulos e a nós quem é Jesus a fim de que possamos segui-lo mais conscientes de nossa missão. Mais do que responder perguntas, o Evangelho nos dá as ferramentas para nós mesmo fazermos a descoberta de Jesus. É exatamente para isso que Jesus proibiu aos três expectadores da transfiguração de contar o que tinham visto na montanha até que tivesse ressuscitado dos mortos.

Jesus não queria que aqueles três levassem aos outros um Cristo já definido pela experiência deles. A experiência deles na montanha é importante, mas precisa ainda passar pela experiência da paixão, morte e ressurreição.

Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João. Por que somente os três? Por que não levou consigo os outros? Uma resposta pode ser dada quando recordamos a história desses três. Pedro tinha dificuldades de entender quem era Jesus e isso ele demonstrou diversas vezes: não queria permitir que Jesus lhe lavasse os pés; quis demover Jesus do seu caminho de sofrimento e de cruz; mesmo exibindo o seu desejo de dar a vida pelo Mestre, o renegou três vezes. Pedro, de fato, custou a entender os caminhos de Jesus. Talvez tenha sido essa dificuldade de Pedro que motivou Jesus a levá-lo consigo ao monte da transfiguração.

Também Tiago e João, os filhos de Zebedeu, tiveram muitas dificuldades para entender Jesus e sua missão. Recordemos o episódio da mãe deles que pediu a Jesus lugar privilegiado para Tiago e João. Eles desejavam sentar-se um a esquerda e outro a direita de Jesus.

Também nós somos convidados a subir à montanha com Jesus, pois nós, como aqueles três, necessitamos de conversão. É sobre o monte que o Pai revela quem é Jesus: Ele é o Filho muito amado! Não podemos subestimar essa revelação. Jesus é o Filho. Sem confessar a filiação não atingimos o mistério de Jesus. Erramos feio o alvo! Sem confessar que Deus é o Pai, não compreendemos nada do Deus Vivo e Verdadeiro.

Em relação a Jesus devemos ter duas atitudes fundamentais: amar e ouvir! Sem amar e sem ouvir nunca teremos encontro pessoal com Jesus. Poderemos até ter pensamentos bonitos e corretos sobre Jesus, mas o encontro pessoal só é possível se amarmos e se ouvirmos!

Como amar e ouvir? O próprio Jesus já respondeu: tudo o que fizerdes a um destes pequeninos é a mim que o fazeis. Permanecei no meu amor: quem observa meus mandamentos permanece no meu amor.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880