Comentário ao Evangelho – Segunda-feira 31/01/2022

Segunda-feira da 4ª semana do TC

2Sm 15,13-14.30;16,5-13

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

A leitura de hoje nos mostra como podemos por freio à violência. Davi é injustamente injuriado como assassino de Saul. Mesmo assim ele não permite a punição de quem o acusa injustamente.

Ele simplesmente explica: “Se ele amaldiçoa e se o Senhor o mandou maldizer a Davi, quem poderia dizer-lhe: ‘Por que fazes isto?’ Deixai-o amaldiçoar conforme a permissão do Senhor.

Com efeito, Davi tem consciência de não ter matado Saul, mas sabe que assassinou Urias. Ele aceita humildemente o castigo que o profeta Natã lhe tinha anunciado. “A espada não deixará nunca da tua casa”.

Essa é uma atitude bonita e religiosa de Davi. Davi está em um momento de grave ameaça. Seu filho Absalão se rebelou e tenta tomar o trono a força. Davi poderia ter permitido que sua raiva e medo se abatesse contra o primeiro que aparecesse à sua frente. Foi difícil para Davi resistir que sua fúria se voltasse contra o primeiro infeliz que cruzasse o seu caminho, ainda mais que esse fizesse injúrias injustas.

Essa atitude de Davi é uma lição para nós que descarregamos nossa raiva em quem não tem nada conosco.

Quando alguém é injusto conosco, pensemos quantas vezes fomos injustos com outros. Quando a nossa paciência é posta à prova, pensemos em quantas vezes abusamos da paciência de Deus, em quantas ocasiões obrigamos Deus ficar esperando.

Peçamos a capacidade de ver as coisas à luz da fé.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880