Comentário ao Evangelho – Segunda-feira 26/10/2020

Segunda-feira 30ª TC

Lc 13, 10-17 

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

O tempo de Jesus não é somente o de advertência para a necessidade e urgência da conversão. É também tempo de salvação. Esse tempo chegou finalmente para a mulher que sofria há dezoito anos porque estava com um espírito que a tornava doente e encurvada. De alguma forma ela é símbolo de todos nós: escravizados pelo espírito do mal, encurvados em nossos pecados e sem a possibilidade de olhar para cima.

Ela está no centro do drama: ela se encontra com Jesus exatamente num sábado, na sinagoga e na frente de toda a assembleia reunida para ouvir o ensinamento de Jesus. Quem pode mais: a lei que proíbe curar no sábado, ou Jesus que vem para salvar os pecadores e curar os doentes?

A repreensão do chefe da sinagoga parece razoável: afinal, há seis dias para trabalhar e fazer as tarefas, mas o sétimo dia é dia de descanso e por isso os doentes não devem vir no dia de sábado para pedir socorro a Jesus. Não é preciso profanar o sábado.

Jesus chama isso de legalismo hipócrita. Nem um dia se deve esperar para cumprir as obras de Deus. Jesus deseja repartir com todos os seus bens, mesmo no dia de sábado. O encontro de Jesus com a mulher encurvada é uma chance que não deve ser desperdiçada: “procurai o Senhor enquanto ele se deixa encontrar” (Is 55,6).

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais