Comentário ao Evangelho – Segunda-Feira 22/06/2020

Segunda-feira da 12ª Semana do TC

Mt 7, 1-5

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Não julgueis, e não sereis julgados. Pois, vós sereis julgados com o mesmo julgamento com que julgardes; e sereis medidos, com a mesma medida com que medirdes. A nossa única preocupação (única preocupação mesmo!) em relação ao outro não é de o julgar, mas de o ajudar. Isso é algo difícil de ser colocado em prática, porque nesta vida devemos julgar e discernir entre o certo e o errado, entre o bem e o mal. A dificuldade consiste em limitar o nosso julgamento ao ato. Julgamos e devemos sempre julgar os atos. Mas nunca devemos julgar as pessoas. O julgamento deve se limitar ao ato e nunca deve atingir a pessoa.

Nós não podemos julgar as pessoas da mesma forma como não temos o poder de as justificaras. Isso porque só Deus pode escrutar o coração das pessoas.

Quando julgamos uma pessoa, cometemos um pecado grave. Usando a linguagem de Jesus, julgar uma pessoa é como colocar uma trave no olho e pretender tirar o cisco o olho do irmão. Julgar as pessoas é um ato de soberba de quem pensa ser superior aos demais.

Temos sempre a tentação de julgar os outros, mas Jesus nos convida à misericórdia e à solidariedade. “Suportai o fardo uns dos outros” (Gl 6,2). Quando há esse comportamento, essa disponibilidade de ajudar a carregar o peso do outro, as críticas e os julgamentos diminuem e desparecem.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais