Comentário ao Evangelho – Sábado da 20ª Semana do TC – 26.08.2023

Sábado da 20ª Semana do TC

Rt 2,1-3.8-11; 4,13-17

Rute se encontra numa situação humilhante de pobreza agravada ainda pela sua condição de imigrante estrangeira. Para conseguir comida para si e para sua sogra ela decide ir ao campo para recolher as espigas deixadas para trás pelos ceifadores. Contando com a caridade dos ceifeiros, ela pede a Noemi: “Permite que eu vá ao campo apanhar espigas, onde possa encontrar quem se mostre clemente para comigo”.

A situação de Rute e Noemi é, de fato, a humilhante pobreza de uma imigrante. Ela precisa recolher o que não foi colhido e contar com a compaixão de outros. Quando Booz se interessa por ela, Rute não se mostra orgulhosa. Pelo contrário, se prostra com o rosto por terra e diz: “como pude encontrar graça a teus olhos, e te dignaste fazer caso de mim, uma mulher estrangeira?” Ela reconhece que não tem direito algum, não merece nada, e exatamente por essa atitude humilde se põe no caminho da verdadeira glória de Deus. Ela se humilhou e por isso será exaltada, terá a honra de ser mãe de Obed que foi pai de Jessé, pai do rei Davi, de cuja descendência nascerá o Salvador.

Assim o Antigo Testamento nos orienta no caminho verdadeiro, o caminho da humildade que nos permite receber todos os dons de Deus com a pureza de coração em direção da plenitude da vida.

Peçamos a Maria Santíssima, a humilde serva do Senhor, a graça da humildade. Que ela nos ensine a nos alegrar também quando ocorre em nossa vida alguma humilhação. Por ela nós nos conformamos a Cristo, manso e humilde de coração.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

Compartilhe: