Comentário ao Evangelho – Sábado 27/06/2020

Sábado da 12ª Semana do TC

Mt 8, 5-11

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Os milagres de Jesus são um sinal material que, além de seu valor material, têm um significado espiritual. Os milagres têm um valor material, pois restauram um bem perdido (devolve a saúde, devolve vida, etc.) ou acrescem um bem perfectivo (pesca milagrosa, multiplicação dos pães).

Os milagres têm valor espiritual, porque têm um significado. Nesse sentido é preciso dois extremos: o erro de esvaziar o milagre da sua materialidade como se fosse mero sinal que aponta para fora de si mesmo e o de fixar a atenção somente para a consistência material do milagre ignorando-lhe o significado espiritual. Os primeiros só valorizam no milagre o seu significado espiritual que é eterno, mas desprezam o bem concreto do milagre. Os últimos só valorizam a materialidade do milagre que é transitório, particular e efêmero, mas ignoram o seu significado que vale para sempre e para todos.

O milagre é portanto um sinal visível e concreto (cura da paralisia, da lepra, da cegueira) que tem um significado de alcance universal e permanente (a cura da paralisia é também o dom da capacidade de agir e servir; a cura da lepra é também purificação do pecado; a cura da cegueira é também o dom da fé). Assim aquilo que foi concreto e limitado para a pessoa curada tem um significado e um eficácia também para mim que não sou paralítico, nem leproso, nem cego.

O milagre da cura do servo do centurião mostra os dois componentes de todo milagre: o material e o espiritual. O componente material consiste na cura da paralisia e o espiritual consiste no que acontece com o centurião: mesmo que não estivesse doente de paralisia, a cura de seu servo confirmou a sua fé em Jesus.

Podemos ler o milagre em vários níveis. Em primeiro lugar vemos no milagre de Jesus o extraordinário que rompe com a normalidade e chama a nossa atenção porque insólito e inesperado. Num segundo nível, vemos no milagre o sinal de um mundo novo. Num terceiro nível, descobrimos no milagre um sinal do amor de Deus. Num quarto nível, identificamos no milagre de Jesus um sinal da nossa confiança em Deus, pois é isso que manifestamos no nosso pedido de socorro. Num quinto nível, vemos no milagre que toda criatura, por menor que seja, é um sinal do amor infinito do Criador.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais