Comentário ao Evangelho – Sábado 15/01/2022

Sábado da 1ª Semana do TC

1Sm 9,1-4.10.17-19;10,1

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Nesta leitura ouvimos o episódio da unção de Saul. Saul era o mais belo entre os israelitas e foi o primeiro chefe ungido por Deus. Em grego, Saul foi o primeiro “cristo”. Em hebraico, Saul é o primeiro “messias”. Com Saul começa a se delinear a promessa de Deus de enviar o Cristo, o Messias, o Ungido do Senhor.

Davi também será ungido com óleo. Mesmo que Saul tenha tentado matar, Davi sempre o respeitou exatamente porque era o messias-ungido do Senhor.

A unção de Saul, de Davi e de tantos outros que se sucederam no trono de Israel sempre indicava uma espécie de transformação do homem que Deus tinha eleito. Mas essa unção não tirava magicamente as limitações e as misérias morais dos ungidos. Além disso, a unção era incomunicável. Saul, por exemplo, não podia ungir outros. Também Davi não ungiu Salomão, mesmo que o tenha escolhido para o suceder no trono.

Nós sabemos que todos esses ungidos foram na verdade uma preparação para o verdadeiro ungido, Cristo-Messias, que é Jesus. Unção de Cristo, no entanto, nos é comunicada. Jesus nos comunica a sua dignidade real e por isso somos chamados de cristãos. Agradeçamos a unção de Jesus que é o próprio Espírito Santo.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880