Comentário ao Evangelho – Sábado 02/07/2022

Sábado da 13ª Semana TC

Am 9,11-15

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Cheio de reprovações e ameaças de castigo, o livro do profeta Amós termina com promessas divinas maravilhosas. “Naquele dia, reerguerei a tenda de Davi, em ruínas, e consertarei seus estragos, levantando-a dos escombros, e reconstruindo tudo, como nos dias de outrora; deste modo possuirão todos o resto de Edom e das outras nações, que são chamadas com meu nome”. Deus promete ainda um tempo de prosperidade inaudita: “eis que virão dias em que se seguirão de perto quem ara e quem ceifa, o que pisa as uvas e o que lança a semente; os montes destilarão vinho e as colinas parecerão liquefazer-se”.

Deus nunca se deixa vencer pelo mal; sempre encontra o modo de fazer prevalecer a sua misericórdia e a sua generosidade. As suas ameaças e até mesmo os seus castigos têm sempre a finalidade positiva de abrir os corações à graça da conversão, que consente de receber ainda outras graças.

A promessa que Amós transmite é uma promessa messiânica. Ao prometer reerguer a tenda de Davi, Deus está prometendo restaurar o reino dravídico através do envio de um descendente de Davi para ser rei escolhido por Deus.

A realização dessa profecia se deu com Jesus Cristo. Ele é o prometido por Deus para reinar sobre todo o mundo não em sentido imperialista, mas em senso religioso. Na Assembleia de Jerusalém, conhecida como Concílio de Jerusalém, Tiago citou essa profecia de Amós exatamente para confirmar a abertura da Igreja a todas as nações sem que os cristãos provindos do paganismo primeiro tivessem se se fazer judeus por meio da circuncisão.

Jesus realizou essa promessa messiânica não com as forças das armas, mas com o poder da palavra de Deus, todas as nações se tornam parte do reino messiânico.

Recebamos de coração aberto a alegria definitiva que o Livro do profeta Amós promete: “eles reconstruirão as cidades devastadas, e as habitarão, plantarão vinhas e tomarão vinho, cultivarão pomares e comerão de seus frutos. Eu os plantarei sobre o seu solo e eles nunca mais serão arrancados de sua terra, que eu lhes dei”.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880