Comentário ao Evangelho – Sábado 01/08/2020

Sábado da 17a semana TC

Mt 14, 1-12

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

O evangelho de hoje narra a decapitação de João Batista. Herodes mandou encarcerar João Batista por causa da defesa intransigente da indissolubilidade e da fidelidade matrimonial. Ele dizia a Herodes: “Não te é permitido ter a mulher de teu irmão como esposa”.

Não te é permitido…”. O adultério de Herodes é contrário à vontade de Deus, e João Batista denuncia isso com coragem. Herodes se julga acima da lei, da moral e da vontade de Deus. Ele tem poder e ele usa esse poder para pecar ainda mais.

O pecado parece um ato de libertação: libertação da lei, libertação da vontade de um outro, libertação de fazer o que quer, mas na realidade o pecado causa escravidão: quem peca se torna escravo do pecado.

Foi o que aconteceu com Herodes. Ele se julgava acima de toda lei e da moralidade, e por isso tomou por esposa uma mulher casada. Esses dois pecados, a prevaricação e o adultério, fizeram com que Herodes – para não ter que se corrigir – mandasse prender João Batista. Porque era escravo do pecado, ele cometeu outro pecado de abuso de poder. Um pecado levou ao outro: da prevaricação e do adultério para o abuso de poder, e desses pecados para o assassínio de João Batista; isso só porque não quis contradizer seu juramente na frente dos convidados.

O pecado é escravidão! Deus deseja a nossa liberdade verdadeira! Pensemos com alegria nessa verdade: Deus quer nos libertar da opressão do pecado. Ele não deseja que terminemos como Herodes.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais