Comentário ao Evangelho – Quarta-feira da 29ª Semana do TC – 25.10.2023

Quarta-feira da 29ª Semana do TC

Rm 6,12-18

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Paulo convoca os romanos a passar da escravidão ao pecado para o serviço da justiça, tornando-se assim escravos de Deus de corpo e alma. Paulo usa a imagem do escravo que muda de dono para mostrar a total mudança de situação do cristão. Como o escravo que muda de dono fica livre do primeiro e totalmente sujeito ao segundo, assim quem antes estava sob o regime da lei, está agora sob o regime da graça. A palavra “escravo” pode chocar, mas ser “escravo de Deus” é uma expressão de muita força para exprimir a radical e a verdadeira liberdade cristã. É como se São Paulo quisesse dizer, o cristão é libertado do pecado para ser escravo da liberdade dada por Deus.

Outra coisa digna de nota é que, contra as concepções gregas que consideravam maus o corpo e o mundo material, Paulo afirma que o corpo pode e deve ser instrumento do bem.

É, portanto, falsa a alternativa, ou lei ou libertinagem. A graça não dá licença para pecar. Ao contrário, a graça capacita para vencer o pecado e não mais se submeter a ele.

Com efeito, a pior escravidão não é a que é imposta, mas a escravidão voluntária. Pecar é se submeter a um pode tirânico voluntariamente. O pecado conduz os seus súditos à morte. Ao contrário a obediência a Deus conduz à justiça e por meio da justiça conduz à vida.

A vida cristã é um programa de conduta exigente, e o cristão se submete voluntariamente a ele obedecendo aos ensinamentos do Evangelho que lhe são propostos.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

Compartilhe: