Comentário ao Evangelho – Quarta-feira 30/03/2022

Quarta-feira da 4ª Semana da Quaresma

Is 49,8-15

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Na leitura, Deus fala ao seu Servo: “No tempo do meu favor eu te escutei, no dia da salvação te socorri. Eu te guardei e constituí como aliança do povo”. O Servo ao qual Deus fala é, na verdade, o próprio Jesus Cristo. Jesus é constituído pelo Pai como aliança do povo. Nisso consiste o mistério profundo de Cristo.

Jesus é a aliança do povo no sentido de que por meio dele encontramos realmente Deus e entramos em comunhão com Ele.

A aliança em Cristo é uma aliança universal: “Ei-los que vêm: estes, de longe, aqueles, do Norte e do lado do mar, e outros, da terra de Sinim”. Jesus é o pastor que recolhe todas as ovelhas e as conduz ao Pai. É dessa forma que “o Senhor consola o seu povo e tem compaixão dos seus pobres”.

Jesus nos revela o Pai, que na leitura de Isaías é descrito com traços maternais. De fato, o povo, em seus sofrimentos, pensou que Deus o tinha abandonado. Pode, porém, uma mãe abandonar o filho que amamenta, agarrado ao seu peito? Pois ainda que ela o abandonasse, Deus não abandona absolutamente o seu povo. Jesus é a prova de que Deus nunca nos abandona. Em nenhum outro lugar do AT voltaremos a encontrar uma expressão tão profunda, íntima e expressiva da ternura de Deus.

Jesus irá transferir essa experiência de Deus que ama como mãe para a experiência que ele faz do Pai.

O tempo da quaresma é tempo oportuno e forte para renovar a experiência do afeto materno e do amor paterno de Deus em Cristo. De fato, é Jesus quem nos introduz neste mistério da relação profundíssima de Deus Pai.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880