Comentário ao Evangelho – Quarta-feira 16/03/2022

Quarta-feira da 2ª semana da quaresma

Jr 18,18-20

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

A oração do profeta Jeremias retrata o seu grande sofrimento provocado pela tragédia íntima que ele vive. Ele intercedeu continuamente pelo povo, procurou por todos os meios afastar para longe o mal iminente que estava para cair sobre o povo, gastou sua juventude e sua vida pelo bem do povo. E agora ele ouve o povo conspirar contra ele, armando-lhe ciladas. Constata isso orando a Deus: “Eles cavaram uma fossa para mim”.

Jeremias tentou sempre livrar o povo da ira divina e agora ele ouve o povo conspirando contra ele através das três instituições religiosas de seu tempo: “Vinde, vamos armar um plano contra Jeremias. Não faltará ao sacerdote a instrução, nem ao sábio o conselho, nem ao profeta a palavra”. Segundo o povo, Jeremias é descartável pois não faltarão outros sacerdotes, sábios e profetas.

Acaso se paga o bem com o mal?”, é o lamento que exprime a tragédia íntima de toda sua vida. Além disso, o profeta sofre com a sorte desse mesmo povo que o trai e o persegue mortalmente. Querendo calar a voz que denuncia, o povo não compreende que está, na verdade, calando a voz que intercede a Deus por ele. Conspirando contra o profeta, o povo acaba por perder o seu último apoio perante Deus. Perseguindo o profeta, o povo não está se livrando de uma voz incômoda, mas da única voz que impede que a ira de Deus recaia sobre os culpados.

O profeta Jeremias sente-se humanamente indefeso. A sua única garantia é o “eu estarei contigo” recebido na vocação. Sem saída humana, em perigo e fracassado na sua pregação, só lhe resta refugiar-se no Senhor, cujo apoio lhe fora firmemente prometido e renovado. É nEle que Jeremias se refugia. E isso é oração, abandono e santidade.

Jeremias é a prefiguração de Jesus Cristo. Ele passou fazendo somente o bem, e foi suspenso na cruz. Ao bem que ele fez, nós pagamos com o supremo mal. A oração de Jeremias é a oração de Jesus: “Acaso se paga o bem com o mal?” Somos colocados diante de Jeremias para sermos postos diante de Jesus traído, perseguido e morto.

Não cortemos a relação com o nosso único Intercessor junto ao Pai. Não percamos nosso único apoio perante Deus. Não rejeitemos nosso único Salvador.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880