Comentário ao Evangelho – Quarta-feira 15/09/2021

Nossa Senhora das Dores

Jo 19, 25-27

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

A festa de hoje nos dá uma lição de compaixão verdadeira e profunda. Maria sofre por Jesus, mas ela também sofre com Jesus. Com efeito, a paixão de Jesus é impressa no coração da mãe. Conforme diz a carta ao Hebreus, Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido, por causa de sua entrega a Deus. O forte clamor e lágrimas de Jesus provocam em Maria grande sofrimento e também grande desejo de que o Filho fosse salvo da morte. Podemos até dizer que a mãe desejava mais do que o Filho que ele fosse salvo. Mas ao mesmo tempo, Maria se uniu à entrega de Jesus e se submeteu à vontade do Pai como Jesus.

Por isso a compaixão de Maria é verdadeira: porque tomou sobre si a dor do Filho e porque aceitou a vontade do Pai com uma obediência que abre a porta para a superação do sofrimento.

A nossa compaixão, muitas vezes, é superficial. Não é uma compaixão cheia de fé como a de Maria. Nós vemos com facilidade a vontade de Deus no sofrimento dos outros, mas não sofremos com os que sofrem de verdade.

Peçamos a Maria que una em nós essas duas coisas que forma a verdadeira compaixão: o desejo de que os sofredores superem o sofrimento e a obediência verdadeira à vontade de Deus.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

 

Compatinhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp