Comentário ao Evangelho – Quarta-feira 01/01/2020

Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus – ANO A

Lc 2,16-21

 

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

 

Maria é mãe! Duas coisas distinguem a maternidade de Maria. Primeiramente é que ela deu à luz ao Filho de Deus! Quem dela nasceu é Deus verdadeiro e homem verdadeiro. Por isso Maria não é somente mãe do homem Jesus: ela é verdadeiramente Mãe de Deus porque o que dela nasceu é verdadeiro Deus!

Quem é Jesus? Jesus é o Filho de Deus e de Maria. Isto coloca Maria em um patamar altíssimo. Por sua maternidade divina, ela está junto do Pai celeste. E ao mesmo tempo, isto coloca Maria muito próxima de nós a ponto de ela ser nossa mãe e a mãe da Igreja. Quem ela gerou nos aceitou como irmãos; por meio de Jesus, fomos tornados filhos de Deus. A filiação divina de Jesus foi comunicada a nós por meio do seu nascimento de Maria!

É por isso que nós amamos tanto Maria: porque ela dos deu Jesus, porque com Jesus recebemos tudo de Deus; recebemos o grande presente de amor do Pai, o de sermos chamados filhos de Deus e nós o somos!

O mistério do natal consiste nisto: no natal, o céu e a terra trocam seus presentes. Deus assumiu o que é próprio nosso (nasceu de mulher) para que nós pudéssemos receber o que é próprio de Jesus (a filiação divina). No natal, o Filho de Deus se tornou Filho do Homem para que nós nos tornássemos filhos de Deus; no natal o Filho se tornou servo, para que nós, servos, nós tornássemos filhos. É admirável essa troca de presentes entre o céu e a terra. E o lugar em que ocorre essa troca de presentes é Maria! Nós amamos Maria porque nela ocorreu essa admirável permuta entre Deus e a humanidade.

No Evangelho escutamos que “Maria guardava todos estes fatos e meditava sobre eles em seu coração”. Que fatos são esses? São os fatos do nascimento de Jesus. O natal foi para Maria algo que ela guardou no coração, que ela meditou longamente e ao longo da vida toda. O natal para Maria foi uma escola de fé.

Imaginemos quantas vezes Maria voltou com o pensamento e o coração aos acontecimentos do Natal. Quantas vezes esses acontecimentos guardados e meditados no coração foram para Maria consolo nas horas de tristeza, força nos momentos de cansaço, esperança nos momentos de sofrimento… Maria caminhou na fé e seu alimento constante foi a Palavra de Deus. Palavra de Deus que se manifestava a ela em cada palavra e gesto do Filho Jesus. Ela caminhou na fé até a cruz de Jesus e até o cenáculo. Ao pé da cruz e no cenáculo, Maria permaneceu em silêncio, toda atenta à Palavra.

Façamos como Maria. Guardemos o evento do natal do Senhor no coração e o meditemos todos os dias, em todas as ocasiões. Seja o natal do Senhor nossa alegria, consolo e esperança até o fim de nossa existência, até nosso último suspiro, até nosso último pensamento desta vida.

No natal e em Maria, o céu e a terra trocam os seus presentes. Deus nos deu o presente do Filho, nos deu o presente da filiação, nos deu o presente da divinização!

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Siga nossas Redes Sociais:

CONTATO

Av. Dr. Eugênio Salerno, 100
Vila Santa Terezinha, Sorocaba – SP
CEP: 18035-430
Telefone: (15) 3221-6880