Comentário ao Evangelho – Domingo 31/05/2020

Pentecostes – Solenidade

Jo 20, 19-23

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Jesus Cristo nos revelou o Espírito Santo. Em todo o AT encontramos menções vagas do “Espírito de Deus”. No Gênesis, por exemplo, encontramos a alusão do “espírito de Deus que pairava sobre as águas” (Gn 1,2). Em muitas outras passagens do AT encontramos a presença do Espírito de Deus”. Em todas elas, porém, o espírito nunca é mencionado como pessoa, mas sempre como um atributo de Deus. De fato, Deus é espírito.

Jesus, no entanto, sempre falou de si como Filho de Deus, pessoa distinta do Pai e nos revelou o Espírito Santo também como pessoa distinta do Pai e do Filho.

As relações entre Jesus e o Espírito são sempre de distinção e de comunhão. Eles estão sempre unidos e vivem com o Pai a mesma vida de amor: “Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, para vo-lo anunciar. Tudo quanto o Pai tem, é meu. Por isso, eu vos digo que o Espírito receberá do que é meu, e vos anunciará” (Jo 16,14-15).

Não há, portanto, cristãos de Jesus e outros do Espírito Santo. Os cristãos são sempre de Jesus e do Espírito Santo, e também do Pai. Quando uma pessoa recebe o Espírito Santo, ao mesmo tempo se torna uma pessoa do Evangelho: é guiado ao conhecimento pleno de Jesus (Jo 16,13: Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos guiará a toda a verdade), e se torna anunciador de Cristo em todas as línguas (At 2,4).

O Espírito Santo age a fim de que seja formado em nós o próprio Jesus. Em Maria encontramos o modelo perfeito dessa ação do Espírito Santo em nós. Maria gerou Jesus por obra do Espírito Santo. Assim também, quando o Espírito age em nós, nos faz renascer como nova criatura, com os sentimentos, os pensamentos e as ações do próprio Jesus. Obra maravilhosa do Espírito em Maria na encarnação! Obra maravilhosa do Espírito em nossa santificação!

É fascinante tomar consciência de que essa obra do Espírito se realiza também naquelas pessoas de boa vontade que pertencem a outras tradições religiosas. Mesmo que a pessoa não conheça o Cristo, o Espírito pode agir para gerar nela Aquele que nem mesmo sabe nomear.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais