Comentário ao Evangelho – Domingo 29/03/2020

5º Domingo da Quaresma – ANO A

Jo 11,1-45

 

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

 

A enfermidade de Lázaro é mortal. A irmãs de Lázaro enviam uma mensagem a Jesus para dizer que ele estava doente. A notícia não era somente informativa, mas incluía uma súplica discreta.

Jesus anuncia que aquela doença não era para a morte, mas para a glória de Deus se manifestar.

Depois de alguns dias Jesus ordena ao apóstolos a partida para Betânia. Os apóstolos se surpreendem por causa do perigo deste retorno à Judéia. Eles têm medo das ameaças de morte contra Jesus. E Jesus conta-lhes uma parábola. Enquanto é dia se pode caminhar sem tropeçar; o perigo é de noite. A noite de sua paixão ainda não chegou; ela está muito próxima, mas ainda não chegou. Por isso nada poderão fazer contra ele ainda. Além disso ele é a luz que as trevas não podem vencer. Mesmo assim os discípulos estão aterrorizados. Tomé diz: vamos também nós para morrer com ele.

A fé de Marta é imperfeita. Acreditava que o poder da oração de Cristo pudesse salvar seu irmão da morte. Mesmo que confie no poder da oração de Cristo ela não acredita que seu irmão ressuscitará.

Jesus promete que Lázaro ressuscitará. Mas Marta pensa na ressurreição final.

Jesus proclama que ele é a Ressurreição. Mesmo que alguém morra, mas acredita em Cristo este não morrerá, mas viverá.

Não se trata de ressurreição física, mas ressurreição para a vida eterna, sobrenatural. Esta é a fé que Cristo pede a Marta. E ela confessa que Jesus é o filho de Deus.

O pranto de Cristo mostra o seu amor pelo amigo. Esta emoção de Jesus santifica todas as lágrimas que nascem do amor e da dor.

Ao pedir que rolassem a pedra do sepulcro, ninguém imaginava que Jesus fosse ressuscitar Lázaro. É por isso que alertam Jesus sobre o mau cheiro do cadáver em decomposição. Quatro dias é também um período simbólico. Segundo a crença da época a alma permanecia sobre o cadáver e o abandonava no quarto dia. Marta ainda não compreende o que Jesus irá realizar; pensa que Jesus quer ver o corpo do amigo morto.

Terminada a oração Jesus ordena com voz forte que Lázaro venha para fora. Ele grita no lugar da morte a vitória da vida.

O verdadeiro milagre de Jesus é sua ressurreição.

 

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais