Comentário ao Evangelho – Domingo 19/04/2020

2º Domingo da Páscoa – Domingo da Divina Misericórdia

Jo 20, 19-31

Clique para ouvir o Evangelho e seu comentário:

Tomé estava ausente quando Jesus apareceu ressuscitado aos discípulos. Logo que viram Tomé chegar, eles comunicaram a Tomé o que tinha acontecido. “Vimos o Senhor!” Os discípulos, porém, recebem a ducha fria da incredulidade de Tomé. Como acreditar nesse absurdo? Jesus cheio de vida? Eles todos tinham visto Jesus morto na cruz e sepultado. O que eles viram devia ter sido uma outra pessoa parecida.

Os discípulos retrucam que era o próprio Jesus. Tinham visto as marcas dos pregos e o lado aberto de Jesus. Não era um outro parecido, era o próprio Jesus! Diante desse testemunho, Tomé exige ele mesmo ver também as marcas da paixão e da crucifixão. Em relação à ressurreição de Jesus, Tomé só aceita acreditar na própria experiência.

Oito dias depois, Jesus se apresenta de novo aos discípulos. Ele se dirige diretamente a Tomé. Não critica sua posição de incredulidade. Para Jesus, as dúvidas de Tomé não têm nada de ilegítimo ou de escandaloso. Sua resistência em crer revela sua honestidade. Jesus o entende e vem a seu encontro para lhe mostrar as feridas.

As feridas mais do que provas para verificar a verdade da ressurreição são os sinais do amor de Jesus que amou até o fim. Por isso, Jesus convida Tomé a tocar suas feridas.

Não sabemos se Tomé tenha tocado as feridas de Jesus. Ele, porém, não necessita mais de provas, pois agora experimenta a presença do mestre que o ama. Tomé que tinha feito o caminho mais longo para chegar à fé no ressuscitado, foi também aquele que atingiu a maior profundidade na fé: Meu Senhor e meu Deus! Ninguém fez uma confissão como esta.

Não devemos nos assustar se encontramos dificuldades em nossa própria fé. Essas dificuldades podem nos resgatar de uma fé superficial que se contenta em repetir fórmulas, sem crescer em confiança e amor. As dificuldades podem nos levar a um amadurecimento na fé.

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Palavra do Pastor / Youtube / Redes Sociais