Comentário ao Evangelho do Dia – 18 de outubro

18/10 São Lucas Evangelista. Festa

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

O Evangelista Lucas é muito querido por nós porque ele é o evangelista de Nossa Senhora. Somente por ele foram transmitidos os eventos da anunciação, da visitação; somente ele nos narrou cenas do Natal, da apresentação no templo de Jerusalém. Podemos também considerar Lucas o evangelista do Coração de Jesus. Ele é o evangelista das parábolas do Filho Pródigo, da dracma perdida. É ele o evangelista da caridade: somente o seu evangelho nos narra a parábola do bom samaritano. Ele nos fala do amor de Jesus pelos pobres de maneira muito afetuosa do que os outros evangelistas: apresenta-nos a dor da viúva de Naim; descreve a acolhida da pecadora na casa de Simão o fariseu; relata a bondade para com Zaqueu, o chefe dos publicanos.

São Lucas é, portanto, o evangelista da confiança, da paz, da alegria. Em uma palavra: podemos dizer que ele é o evangelista do Espírito Santo. Nos Atos dos Apóstolos foi ele quem descreveu, com uma fórmula que se tornou cara para os cristãos, a comunidade unida porque tinha “uma só alma e um só coração”. É exatamente essa a expressão presente na oração da coleta: “Ó Deus, que escolhestes São Lucas para revelar em suas palavras e escritos o mistério do vosso amor para com os pobres, concedei aos que já se gloriam do vosso nome perseverar num só coração e numa só alma, e a todos os povos do mundo ver a vossa salvação”. Somente pessoas que não estão apegadas aos bens terrenos por amor do Senhor para servir os pobres podem formar um só coração e uma só alma.

O evangelho de Lucas é também o único que narra o envio em missão dos setenta e dois discípulos. É também dele o particular que o Senhor os enviou dois a dois. Por que? Como bem explicou São Gregório: “Os discípulos são mensageiros do amor de Cristo. Se não houver ao menos dois, a caridade não é possível, porque ela não pode ser exercitada para si, mas é o amor ao outro”.

Há muitos tesouros na obra de São Lucas que nós podemos receber com gratidão e reconhecimento. Que possamos receber dessas riquezas e fazer aquilo que é característico das obras de Lucas: nos entregar totalmente ao Senhor, ser seus discípulos, pronto a carregar a cruz de cada dia com Ele. Assim o nosso amor será autêntico e nos trará os frutos do Espírito: a paz, a alegria, a benevolência.