Comentário ao Evangelho do Dia – 14 de novembro

14/11 – Quarta-feira da 32ª semana do TC

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Para entender esse milagre da cura dos dez leprosos é preciso ler a legislação do Livro do Levítico, capítulo 13 e 14. Nele encontramos a regulamentação da conduta que os leprosos devem ter e também a conduta deles no caso de cura. Os leprosos não podiam viver com a comunidade, deviam andar com as roupas rasgadas, a barba por fazer. Assim eles podiam ser facilmente identificados. Além disso, eles deviam evitar a proximidade dos outros gritando “impuro, impuro”! Se o leproso se curasse da doença não podiam retornar imediatamente ao convívio; deviam ser examinados pelos sacerdotes, colocados em quarentena, e, só depois de um exame comprobatório, deviam oferecer um sacrifício.

Os dez leprosos se movem em grupo. Quando chega Jesus, eles param à distância para não o contaminarem. Eles então gritam pedindo socorro.

Jesus ordena que eles se apresentem ao sacerdote. Essa ordem de Jesus é bem entendida pelos leprosos que, confiando na palavra de Jesus, se encaminham para mostrarem ao sacerdote que estão curados.

Note que os leprosos não são curados imediatamente. Eles são curados depois que iniciam o caminho para se apresentarem ao sacerdote. Ao obedecer a Jesus, os leprosos demonstram a confiança que eles têm em Jesus. Se eles não acreditassem em Jesus não teriam sequer ido ao encontro do sacerdote. É no caminho de ida, já distantes de Jesus, que os dez leprosos se veem curados, sem necessidade de banhos, abluções ou outros ritos.

Acontece que um deles, um samaritano, volta para agradecer a Jesus e para louvar Deus. Os outros nove só estão preocupados em voltar para a antiga vida. O samaritano encontrou em Jesus algo diferente: encontrou nele o salvador e não apenas um curandeiro. O samaritano foi o único que reconheceu em Jesus o verdadeiro dom de Deus: dom de Deus não é a cura, mas o próprio Jesus.

A palavra de Jesus: Levanta-te e vai. A tua fé te salvou! Revela que os nove receberam somente a cura física, mas somente o samaritano recebeu a salvação. O samaritano é o único que descobriu que a salvação é mais do que a cura, foi o único que descobriu que a salvação é o próprio Jesus.

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais