Coleta da Solidariedade 2019: Associação Bom Pastor – Pastoral do Menor

Nos dias 13 e 14 de abril, acontece a Coleta da Solidariedade (Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade), e o Conselho Gestor do Fundo Arquidiocesano de Solidariedade (FAS) decidiu beneficiar 2 organizações sociais, uma delas é a Associação Bom Pastor da Pastoral do Menor, conheça um pouco do trabalho:

 

A Pastoral do Menor atua em Sorocaba desde junho de 2002, como um departamento do Centro Social São José, com o objetivo de implantação de Centros Educacionais Comunitários em bairros onde havia insuficiência de atendimento social a crianças carentes.

Em 12 de outubro de 2005 foi fundada a Associação Bom Pastor, entidade que tem como objetivo promover  o desenvolvimento social e uma melhor qualidade de vida das crianças e adolescentes empobrecidos e em situação de risco social, na linha do Estatuto da Criança e do Adolescente e, com a mística da Pastoral do Menor que tem como missão promover e defender a vida das crianças e adolescentes desrespeitados em seus direitos fundamentais. Em 2011 foi fundada a Associação Dom Luciano, foram realizadas reuniões e encontros com diretores e associados, com o objetivo de oferecer formação e preparação de seus colaboradores e voluntários para atuar na luta por politicas públicas em defesa da criança e do adolescente, com ênfase especial na área do adolescente em conflito com a lei. Juntas são as entidades mantenedoras da Pastoral do Menor em Sorocaba que atende 1.800 jovens em situação de risco social nos Centros Educacionais Comunitários (CEC’s).

As entidades ligadas à Pastoral do Menor participaram efetivamente da luta pela implantação do Sistema de Garantia de Direitos, previsto inicialmente no artigo 227 da Constituição Federal e regulamento pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Em Sorocaba, a Pastoral do Menor tem procurado trabalhar nos bairros carentes, onde os equipamentos sociais existentes ainda não conseguem suprir toda a demanda – são 13 bairros da periferia com Centros Educacionais Comunitários, os chamados CEC’s. A Pastoral está presente no Habiteto, São Bento, Esmeralda/ Nova Esperança, Ipiranga, Manchester, Astúrias/ Brigadeiro Tobias, Laranjeiras, Santo André, Cajuru, Aparecidinha, Jacutinga e Jardim Sueli.

Visão e valores

O atendimento de crianças, adolescentes e suas famílias, que se encontram em situação de vulnerabilidade social, onde o risco da violência, desarranjo familiar e marginalidade, podem comprometer seu desenvolvimento, necessitando de intervenção social. A Pastoral do Menor atua nas diversas instâncias para a promoção dos direitos das crianças e adolescentes para que seus direitos fundamentais sejam garantidos, participando de maneira ativa nas políticas públicas visando a implementação do Sistema de Garantia de Direitos previsto no ECA.

Atividades e projetos

São desenvolvidas nos Centros Educacionais atividades de apoio e reforço escolar, noções de cidadania e sociabilização, incentivo e conscientização sobre o cuidado com a comunidade, prevenção à drogadição e à marginalidade. Também são oferecidos lanches e alimentação. E ainda atividades de prevenção à violência sexual e maus tratos, além do incentivo ao protagonismo e à solidariedade, recreação dirigida, passeios culturais, visitas domiciliares e reuniões periódicas com os pais são algumas das atividades e oficinas fixas oferecidas pela Pastoral.

Entre os muitos projetos desenvolvidos, destacamos o Projeto Jovem e o Projeto Molecada, este visa a acolhida de crianças de 6 a 11 anos em 9 bairros de Sorocaba, de segunda à sexta-feira, para o desenvolvimento de um projeto pedagógico, no horário alternado ao horário escolar.

Já o Projeto Jovem trata-se de um projeto social, com foco na cidadania, que visa atender adolescentes, com idade entre 12 e 17 anos, em situação de risco, residentes na periferia de Sorocaba, também no horário contrário ao da escola. Os jovens participam de atividades socioeducativas que focam a autoestima, saúde, vida escolar, a família, o trabalho e a cidadania, através de rodas de conversa, dinâmicas de grupo, jogos, orientações gerais, palestras, cursos profissionalizantes e trabalho de campo voluntário de melhoria do bairro onde reside. Também inclui visitas monitoradas às empresas e encaminhamento para seleção de pessoal nas empresas.

Metas para 2019

– reforma emergencial CEC Esmeralda – adequação do espaço físico;

– fogão para o CEC Júlio de Mesquita;

– panelas de pressão para os CEC’s;

– renovação dos extintores nos CEC’s;

Contato

Associação Bom Pastor – Rua Demanda do Vale Blaseck, 517 – Vila Barão.

Tel.: 3212-1965. E-mail: [email protected]

Leia também: “Convidamos os fiéis a participarem consciente e generosamente”, diz o arcebispo com relação ao gesto concreto da Quaresma.