Brasileiros no Sínodo dos Bispos

A XVI Assembleia Geral Ordinária dos bispos sobre os jovens está em seu segundo dia de atividades. O Sínodo acontece de 3 a 28 de outubro de 2018 na cidade de Roma com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” – será um importante momento de reflexão e ação da Igreja tendo em vista a juventude. O caminho sinodal já incluiu reuniões, a participação pela internet de jovens de todo o planeta e também a elaboração do documento de trabalho, chamado Instrumentum Laboris.

Os representantes do episcopado brasileiro foram escolhidos durante a 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada em Aparecida/SP, de 11 a 20 de abril deste ano. São quatro membros e dois suplentes escolhidos para representar o Brasil na Assembleia Sinodal. O cardeal Sérgio da Rocha foi nomeado pelo papa Francisco como relator geral deste sínodo em novembro do ano passado. A figura do relator geral tem um papel de mediador, sendo responsável por introduzir e sintetizar os assuntos expostos pelos bispos durante a reunião do sínodo.

Os membros titulares são Dom Vilsom Basso, bispo de Imperatriz/MA e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude; Dom Eduardo Pinheiro da Silva, bispo de Jaboticabal/SP, que já foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, no período de 2011 a 2015; Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre/RS e presidente para a Comissão Episcopal para os Ministério Ordenados e a Vida Consagrada. Dom Jaime coordenou o processo de elaboração do documento sobre a formação sacerdotal aprovado na 56ª Assembleia Geral da CNBB. O quarto membro é o bispo auxiliar da arquidiocese de Salvador, Dom Gilson Andrade da Silva, que exerce a função de bispo referencial dos Ministérios e Vocações no Nordeste 3.

Discurso do Papa na abertura do Sínodo dos Jovens: “O Sínodo que estamos vivendo é um momento de partilha. Só o diálogo nos pode fazer crescer”, disse Francisco. Leia a íntegra aqui.

O Presidente da CNBB, Card. Sérgio da Rocha (foto destaque) destacou a maior atenção aos jovens. “A realidade vivida pelos jovens está exigindo maior atenção, reflexão e respostas pastorais. É preciso estar atentos aos diferentes contextos socioculturais, aos muitos rostos da juventude. Os passos que foram dados até aqui mostram o caminho a seguir: aproximar-se para escutar, compreender e valorizar a presença deles em nossa Igreja”.

O Arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, é um dos padres sinodais e falou ao site Vatican News de suas impressões sobre a abertura do #Synod2018

Lucas Galhardo é o representante da Pastoral Juvenil da CNBB e destacou os conselhos do Papa Francisco na abertura do #Synod2018

Dom Vilsom Basso – presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude CNBB convoca a todos a acompanhar e a rezar pelo Sínodo.

Com informações de Jovens Conectados e Vatican News.